+ infoAcontecer
Portugal
Crise migratória
Refugiados yazidi recebidos em Guimarães
Texto J.B. | Foto DFID | 05/03/2017 | 09:26
Trinta pessoas «com necessidade de proteção internacional» vão ser acolhidas em Portugal, onde terão alojamento, segurança, aulas de português e formação profissional
imagem

Oito famílias da comunidade yazidi, formadas por nove mulheres, oito homens e 13 crianças, «com necessidade de proteção internacional», chegam a Guimarães na segunda-feira, 6 de março, e vão ficar instaladas em alojamentos cedidos por instituições da rede social do concelho, informam os responsáveis da Câmara Municipal, em comunicado.

Estes refugiados juntam-se assim aos 43 originários da Eritreia, Etiópia, Síria e República Centro Africana, que já estão no concelho ao abrigo do plano de ação «Guimarães acolhe», criado para dar resposta «ao apelo do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) e do governo português para prover o acolhimento de pessoas com necessidade de proteção internacional».

Através deste plano, pretende-se «proporcionar condições de bem-estar e segurança às pessoas acolhidas», razão pela qual os refugiados acolhidos têm acesso a aulas de português, estando alguns inseridos no mercado de trabalho ou a fazer formação profissional.

«Sempre que possível, são proporcionadas outras atividades que contribuam para a sua integração social, como visitas a espaços históricos e eventos locais, participação em atividades culturais e desportivas e mais, recentemente, aulas de informática», informam os responsáveis autárquicos.

Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.