+ infoAcontecer
Portugal
Pobreza
Portugueses com medo de não ter o que comer
Texto J.B. | Foto Lusa | 03/02/2017 | 16:24
Estudo revela que muitas famílias portuguesas não conseguem comprar bens alimentares saudáveis e que vivem com medo de não ter o que comer devido a dificuldades financeiras
imagem

Um em cada cinco agregados familiares portugueses vive em situação de insegurança alimentar devido à falta de acesso a uma alimentação saudável e ao receio de não ter meios para comer devido a dificuldades financeiras, mostra um estudo da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Nova de Lisboa levado a cabo em 2015 e 2016.

Partindo de um inquérito realizado em Portugal a mais de 5.600 indivíduos, os investigadores perceberam que 19,3 por cento das famílias disseram viver em situação de insegurança alimentar. Do total, a maioria apresentaram um nível de insegurança alimentar ligeiro e quase dois por cento manifestaram dificuldades para obter bens alimentares adequados.

Para os investigadores do projeto «Saúde.Come», citados pela agência Lusa, é «motivo de alarme» que 140 mil cidadãos revelem que «as suas dificuldades económicas comprometeram a quantidade e qualidade dos alimentos» consumidos.

Os dados do inquérito mostram ainda que a insegurança alimentar está associada a piores condições do estado de saúde: diminuição na compra de medicamentos, no número de idas ao médico, menor adesão ao padrão alimentar mediterrâneo e menor consumo de fruta e hortícolas.

Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.