+ infoAcontecer
Mundo
Ativista espanhola expulsa de Moçambique
Texto Francisco Pedro | Foto DR | 31/03/2016 | 16:25
Eva Moreno foi detida quando participava numa manifestação em Maputo contra a violência sexual nas escolas primárias e secundárias. O protesto tinha sido proibido pelas autoridades
imagem
O governo moçambicano deu ordem de expulsão à ativista espanhola Eva Moreno, detida em Maputo, quando participava numa manifestação contra a proposta do Ministério de Educação de proibir o uso de mini-saias e obrigar as estudantes a levarem saias até aos tornozelos para a escola, para evitar os assédios sexuais.

Como o protesto tinha sido proibido pelas autoridades, o ministro do Interior, Jaime Basílio Monteiro, justificou a expulsão com o cumprimento da legislação. «Ao participar numa manifestação ilegal, dirigindo um grupo de menores vestidas com uniformes escolares e exibindo bandeiras contrárias aos bons costumes da República de Moçambique, a cidadã violou a lei», afirmou o governante.

O ministro assinou ainda um documento que impede a ativista espanhola de regressar a Moçambique nos próximos 10 anos, segundo informações veiculadas pela imprensa moçambicana.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.