+ infoAcontecer
Mundo
Vaticano
Crianças abandonadas são uma «vergonha para a sociedade»
Texto Francisco Pedro | Foto Lusa | 08/04/2015 | 15:09
Papa retomou o ciclo de catequeses sobre a família com o tema da infância. E chamou a atenção para triste realidade das muitas crianças rejeitadas e abandonadas, que veem hipotecado o seu futuro
imagem
«Há quem diga que pode ter sido um erro trazer uma criança ao mundo. Trata-se de uma afirmação vergonhosa! As crianças nunca são um erro. Não atiremos sobre elas as nossas culpas. Que devemos fazer com as declarações dos direitos do homem e da infância, se depois punimos as crianças com os erros dos adultos?», interrogou o Papa Francisco, em mais uma catequese sobre a família, proferida esta quarta-feira, 8 de abril, na Praça de São Pedro, em Roma (Itália).

Salientando que até nos países ricos muitas crianças vivem dramas que as marcam, como a crise da família, os vazios educativos e as condições de vida desumanas, o Pontífice recordou que todos os adultos são responsáveis pelos mais novos e cada um deve fazer tudo o que estiver ao seu alcance para mudar o destino de quem vive marginalizado, sem educação e saúde. Isto sem esquecer a obrigação da Igreja em estar ao serviço das crianças e acompanhar as famílias, sobretudo as que têm filhos em dificuldades.

«Com as crianças não se brinca. É verdade que somos imperfeitos e cometemos muitos erros. Mas quando se trata de crianças que veem ao mundo, qualquer sacrifício dos adultos não será julgado exagerado se isso fizer com que nenhuma criança se sinta um erro ou sem valor», acrescentou o Papa.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.