+ infoAcontecer
Fátima
25ª Peregrinação Anual da Família Missionária da Consolata
«Tenhamos a coragem de despertar»
Texto Francisco Pedro | Foto Ana Paula | 14/02/2015 | 11:14
Superior Provincial dos Missionários da Consolata em Portugal lança convite aos milhares de peregrinos concentrados em Fátima: «Não tenhamos medo de despertar e de acordar quem está adormecido»
imagem
Despertar para a vida, despertar o coração e ter a coragem de amar os povos, a família e as missões. Esta foi a mensagem deixada na manhã deste sábado, 14 de fevereiro, na abertura da 25ª Peregrinação Anual da Família Missionária da Consolata, em Fátima, pelo Superior Provincial da congregação, padre António Fernandes.

Perante os cerca de oito mil peregrinos que chegaram de vários pontos do país, o sacerdote lançou o desafio para que, em conjunto, e em comunhão com o beato José Allamano, fundador dos Missionários e Missionárias da Consolata, todos possam «descolar» da indiferença e «partir» para a construção de um mundo melhor.

«Tenhamos a coragem de despertar. De acordar quem está adormecido e partir. Amemos os povos, a família e a vida», exortou António Fernandes, agradecendo a todos os que se têm sacrificado para que «a missão continue viva nas nossas casas e nas missões».

Este ano, a peregrinação anual a Fátima assinala as bodas de prata e, para comemorar a efeméride, foi instalada uma exposição de fotografia, enriquecida com frases de José Allamano, na entrada de acesso ao Seminário da Consolata. Após o discurso de abertura, os jovens leigos missionários da comunidade de Águas Santas (Maia), apresentaram uma dramatização baseada na missão que Jesus Cristo deixou ao mundo.

No final, o Superior Provincial apresentou o projeto anual dos Missionários da Consolata para 2015, que consiste na angariação de fundos para apoio à Casa Bambaran, um centro de acolhimento na Guiné-Bissau que abriga crianças abandonadas pelos pais, por serem consideradas seres sobrenaturais.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.