+ infoAcontecer
Fátima
Formação
«Afetividade e proximidade são caminhos da missão»
Texto Juliana Batista | Foto Ana Paula | 25/08/2014 | 15:01
imagem: 1 2
A missão faz-se «cara a cara», destacou António Couto, bispo de Lamego, perante os participantes do Curso de Missiologia, que está a decorrer em Fátima. Aos formandos o prelado disse que a «afetividade e a proximidade são caminhos da missão»
imagem

«A missão é encontro», afirmou António Couto, bispo de Lamego, na manhã desta terça-feira, 25 de agosto, em Fátima, durante o Curso de Missiologia. Aos presentes no Seminário da Consolata o prelado destacou que «ninguém faz missão sem se encontrar com alguém», uma vez que esta se realiza mediante «encontros verdadeiros»: «cara a cara», frisou.

 

De acordo com o prelado, tais encontros devem estar «cheios de afetos e alegria», e os outros devem ser vistos «como uma família». O bispo de Lamego é um dos vários docentes do Curso de Missiologia que vai decorrer até ao próximo sábado, 30. «Missão em São Paulo e Atos dos Apóstolos» é o tema abordado pelo responsável.

 

Segundo o formador, «São Paulo é uma figura afetiva». «Só por raciocínio não levamos lá ninguém. Isto passa hoje muito pelos afetos. Afetividade e proximidade são caminhos da missão», sublinhou o bispo de Lamego. A partir da vida de São Paulo, o prelado disse que «os pobres nunca podem sair da memória» do coração de cada um. «Sendo ricos não conseguimos fazer missão porque o dono da missão é pobre: é Jesus Cristo», referiu.

 

O Curso de Missiologia iniciou esta segunda-feira e tem como objetivo qualificar o missionário, e consequentemente, a missão. Este ano a formação conta com a participação de 67 pessoas. Entre os participantes encontram-se religiosos, missionários, seminaristas e estudantes. Há ainda cursistas formados em medicina, sociologia e advocacia. 

Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.