+ infoAcontecer
Mundo
Assuntos humanitários
Mais de dois mil mortos no Afeganistão
Texto Miguel Marujo | 03/05/2014 | 15:49
Deslizamentos de terras provocados pelas fortes chuvas numa região afegã do nordeste mataram mais de duas mil pessoas e causaram danos generalizados em casas e campos agrícolas, segundo responsável humanitário das Nações Unidas

A ONU está «totalmente comprometida» no esforço de mobilizar apoio para a busca e salvamento no nordeste do Afeganistão, onde um deslizamento de terras provocou mais de dois mil mortos, segundo as últimas informações disponibilizadas.

 

«A principal prioridade no momento é salvar tantas vidas quanto possível daqueles que ainda estão sob os escombros», sublinhou Mark Bowden, coordenador humanitário da ONU no país, acrescentando que «o sistema das Nações Unidas está totalmente envolvido no esforço contínuo de mobilização de mais capacidade e recursos para reforçar a resposta» humanitária e de salvamento.

 

Os deslizamentos de terras provocados pelas fortes chuvadas soterraram a aldeia de Argo, no distrito de Badakhshan, provocando a perda significativa de vidas e danos generalizados em casas e campos agrícolas. As autoridades provinciais relataram que mais de dois mil afegãos morreram, muitos mais ainda estão desaparecidos e muitas famílias tiveram de ser deslocadas.

 

«Em nome das agências humanitárias da ONU, quero estender as nossas condolências a todas as famílias que perderam os seus entes queridos, como resultado destes deslizamentos de terras», acrescentou Bowden. Com esta tragédia, «já são mais os afegãos que morreram por desastres naturais nos últimos sete dias do que em todo o ano de 2013».

Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.