+ infoAcontecer
Portugal
Solidariedade
Marta Rebelo junta-se a campanha a favor do Yéo
Texto Francisco Pedro | 11/01/2014 | 07:23
imagem: 1 2
A jurista vai ser madrinha da campanha de solidariedade «O Yéo pode andar se você ajudar». A criação de um fio e de uma pulseira para venda online são apenas algumas das iniciativas previstas pela ex-deputada
imagem
Impulsionada pelo princípio de que ninguém tem obrigação de mudar o mundo, mas pode fazer alguma coisa para o tornar melhor, a jurista e ex-deputada Marta Rebelo aceitou o convite dos Missionários da Consolata e vai ser madrinha, juntamente com a sua cadelinha nonô, da campanha de angariação de fundos destinada a financiar uma intervenção cirúrgica urgente ao Yéo, um menino da Costa do Marfim, de nove anos, com problemas de mobilidade.

Marta não conhece pessoalmente o destinatário da campanha, mas ficou sensibilizada com a história de vida do pequeno e, sobretudo, com «o olhar triste e tocante» evidenciado pelas fotografias. «Parece um menino adorável e gostava de contribuir para lhe proporcionar o regresso à normalidade», ou seja, que pudesse voltar a andar, contou à FÁTIMA MISSIONÁRIA.

A ideia desta ação de solidariedade partiu de Maria João Lopes, finalista em medicina, e de Yves Callewaert, realizador e fotógrafo de publicidade, durante um campo de férias na Costa do Marfim, no verão passado. Yéo Issa caiu de uma árvore e lesionou-se gravemente numa perna. Os pais investiram todas as suas economias nos tratamentos, mas algo correu mal na intervenção médica e o menino ficou com problemas de mobilidade, que se têm agravado com o crescimento. Sem tratamento adequado, está condenado a «deixar de andar». Maria João e Callewaert decidiram juntar-se para evitar que isso aconteça.

Agora têm mais uma importante aliada. Além de dar a cara pelo projeto, Marta Rebelo disponibilizou-se para criar um fio e uma pulseira inspiradas no Yéo e em África, que colocará à venda na sua loja online Petties Bazar. As receitas revertem para a campanha. A próxima festa de aniversário da jurista, marcada para 15 de fevereiro, também será dedicada ao menino marfinense. «Vou fazer um evento solidário, onde vou leiloar peças minhas e da nonô. Uma percentagem será para ajudar o Yéo, outra para a causa animal, onde tenho militado», adiantou a ex-deputada.

Apesar da crise que afeta Portugal, Marta Rebelo está confiante na generosidade dos portugueses. «Esta incerteza do amanhã, faz-nos olhar mais para o próximo, torna as pessoas mais disponíveis e retira o pó e as teias de aranha dos corações», afirma a jurista, justificando a sua preocupação com um caso distante, quando «há muitas pessoas a passar mal» no nosso país: «As necessidades não conhecem geografias. A vida está em todo o planeta e não é a distância que nos deve impedir de ajudar. Está em causa uma vida que se pretende melhorar e é isso que vamos conseguir».
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.