+ infoAcontecer
Mundo
Conselho de Segurança
Guiné necessita de compromisso internacional forte
Texto Miguel Marujo | Foto Lusa | 30/03/2012 | 10:50
Bissau deve avançar com reforma do sector da segurança e o combate ao tráfico de drogas e crime organizado
imagem
A necessidade de um compromisso internacional forte para ajudar a Guiné-Bissau a completar a atual transição política e avançar nas suas prioridades, como a reforma do sector da segurança e o combate ao tráfico de drogas e crime organizado, foi sublinhada esta quinta feira pelo enviado das Nações Unidas a este país lusófono.

 
Num relatório ao Conselho de Segurança da ONU, o representante especial do secretário-geral deste organismo, Joseph Mutaboba, sublinhou o “desafio” político e o ambiente de segurança relacionado com o processo de transição política atual do país, com o objetivo de restaurar uma ordem constitucional plena.


“A morte do presidente Sanhá, que era uma força moderadora com influência considerável perante os atores políticos e militares num país fraturado, foi um duro golpe nos planos de construção da paz na Guiné-Bissau”, considerou Mutaboba.


Este país africano está a passar por uma transição política como resultado da morte do presidente Malam Bacai Sanhá, em janeiro, o que provocou eleições antecipadas – a primeira volta das quais se realizaram a 18 de março. Uma segunda volta está agendada para 22 de abril entre o ex-primeiro-ministro Carlos Gomes Júnior e o ex-presidente Kumba Ialá.

Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.