+ infoAcontecer
Portugal
Alerta para desastre humanitário
Futebol profissional fica fora de jogo
Texto Francisco Pedro | Foto DR | 29/03/2012 | 09:00
Liga de Clubes é apresentada como parceira em campanha internacional de luta contra a fome mas não estão programadas ações de sensibilização nos estádios portugueses este fim de semana
imagem
O logótipo consta do material promocional, o nome figura na lista de países participantes, mas a Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) vai manter-se à margem da campanha de solidariedade para evitar um desastre humanitário na região do Sahel, que começa esta sexta-feira, dia 30, em diversos países da Europa.

Promovido pela Associação de Ligas Europeias de Futebol Profissional (EPFL), Comissão Europeia e a agência da ONU para a alimentação e a agricultura (FAO), o Dia do Jogo Contra a Fome vai envolver perto de 300 clubes, integrados em 19 campeonatos, de 15 países europeus. Portugal fica de fora. «A Liga Portugal não irá ativar qualquer ação nos jogos das competições profissionais», confirmou o Gabinete de Comunicação da LPFP à FÁTIMA MISSIONÁRIA, sem mais explicações.

A iniciativa, que termina a 2 de abril, tem como objetivo fazer chegar a mensagem aos adeptos de futebol de que «é necessário agir agora para evitar um desastre humanitário na região do Sahel da África ocidental, onde uma crise alimentar e nutricional causada pela seca, pobreza crónica, elevados preços dos alimentos, deslocamentos e conflitos, está a afetar milhões de pessoas», segundo a FAO.


«Para responder eficazmente a esta emergência, os governos, os doadores e as agências humanitárias têm de estar unidos». E o futebol «é o veículo perfeito para dar a conhecer a situação das pessoas no Sahel. Juntos, podemos salvar vidas», disse Kristalina Georgieva, Comissária Europeia para a Cooperação Internacional, Ajuda Humanitária e Resposta às Crises.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.