+ infoAcontecer
Mundo
Especialista independente
Proteger as mulheres na Papua
Texto Miguel Marujo | Foto Lusa | 28/03/2012 | 09:45
Mecanismos que protejam as mulheres contra a violência deve ser reforçado neste país do Pacífico
imagem
A Papua Nova Guiné deve reforçar os mecanismos que protejam as mulheres contra a violência, apelou esta terça-feira uma especialista independente da ONU nestes assuntos.


“Responder perante a justiça, ao invés da impunidade, deve tornar-se a regra para todos os atos de violência contra as mulheres”, sublinhou Rashida Manjoo, relatora especial da ONU sobre a violência contra as mulheres, as suas causas e consequências. “A responsabilidade de prevenir a violência, proteger contra essa violência, fornecer soluções para as vítimas e punir os culpados por todos os atos de violência contra as mulheres, é principalmente uma obrigação do Estado.”


Manjoo, que ontem terminou a sua missão no país do Pacífico, também pediu às autoridades para lidarem com algumas práticas tradicionais que são prejudiciais para as mulheres, afirmando que, embora a tradição desempenhe um papel importante no quotidiano da população, a violência não deve ser tolerada em nenhuma circunstância.

Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.