+ infoAcontecer
Portugal
Dia internacional dos direitos humanos, 10 de Dezembro
Fazer o que ainda não foi feito
Texto Lucília Oliveira | 10/12/2011 | 08:19
A data assinala o aniversário da Declaração universal dos direitos humanos, publicada há 63 anos
«2011 foi um ano de sucessos extraordinário»s para a área, defende o secretário-geral das Nações Unidas (ONU). Na mensagem para este dia, Ban Ki-moon aponta como factos positivos o início de transições democráticas, em várias partes do mundo, e mecanismos de prestação de contas para crimes contra a humanidade, adianta a Rádio ONU.

 

Ban Ki-moon pediu aos governos que não bloqueiem o acesso à internet e aos media sociais como forma de evitar as críticas e os debates públicos. O mundo «ainda tem muita repressão, impunidade e inúmeras pessoas para as quais os direitos ainda não são uma realidade», salienta.

 

Completam-se 60 anos sobre a adopção formal da Convenção do Estatuto do Refugiado de 1951 das Nações Unidas. «Também nesta matéria há novos desafios sobre os quais todos temos de reflectir», defende o Serviço Jesuíta aos Refugiados, de Portugal. Conheça o Relatório do JRS Europa sobre a forma como os refugiados encaram as fronteiras da Europa.

 

A Amnistia Internacional vai «Acender uma vela» pelas pessoas cujos direitos humanos estão a ser violados. O movimento comemora 50 anos de existência e para assinalar a data locais emblemáticos, como as cataratas do Niagara, no Canadá, estarão iluminados com amarelo vivo. Uma cor que vai estar presente em mais de 50 países, em todas as regiões do mundo, para simbolicamente apelar ao respeito pelos direitos humanos, adianta a organização. Em todo o mundo vão realizar-se actividades para sensibilizar para o respeito pelos direitos humanos. 

Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.