+ infoAcontecer
Portugal
Dia internacional para a eliminação da violência contra as mulheres, 25 de Novembro
«Nem mais uma» vítima de violência
Texto Lucília Oliveira | 25/11/2011 | 11:36
«E milhares de portugueses continuam a fingir que não vêem. Todos os dias, mulheres são vítimas de violência doméstica. Não contribua para que esta situação continue. Quebre o silêncio»
«Em 2010, 31.679 mulheres tropeçaram e bateram em cheio na maçaneta da porta». Esta é uma das mensagens da campanha de sensibilização contra a violência doméstica, lançada pela Associação Portuguesa de Apoio à Vítima, neste 25 de Novembro. Um dos temas da campanha aborda também a violência doméstica contra as crianças. «Em 2010, 3.701 crianças caíram das escadas várias vezes seguidas».

 

As mulheres portuguesas continuam a ser vítimas de violência doméstica que pode levar à morte. O Observatório de Mulheres Assassinadas (OMA) já registou 23 mortes, desde Janeiro. No entanto, o número desceu quase para metade em relação a 2009, refere um relatório divulgado.

 

Nos últimos oito anos morreram 241 mulheres. As facas a continuarem a ser o instrumento mais utilizado pelos homicidas, sendo que em 30 por cento dos casos também foram usadas armas de fogo. 70 por cento das mulheres foi vítima dos maridos ou de alguém com quem mantinham uma relação. O relatório aponta que «as formas mais graves de violência contra as mulheres ocorrem nas suas residências, muitas delas após a separação».

 

Esta data, definida pela Organização das Nações Unidas em 1999, tem como objectivo alertar e sensibilizar para a não tolerância de qualquer forma de violência exercida contra as mulheres, em particular a violência doméstica. A nova campanha nacional, no âmbito do IV Plano Nacional Contra a Violência Doméstica, começou este ano e termina em 2013. 

Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.